Saturday, May 17, 2008

Tudo o que Perdemos: filme






Things We Lost in the Fire
Susanne Bier/ Allan Loeb, 2007
http://www.imdb.com/


Uma proposta que vale a pena, o filme de Susanne BierTudo o que Perdemos tradução de Things We Lost in the Fire.

Não é um filme fácil ou confortável em dias mais intranquilos. É, sem dúvida, uma excelente história, numa narrativa bonita, humana, um diário de perdas e reencontros em que 're'aprendemos a valorizar as pessoas!

“It’s about catharsis and recovery,” he proclaims. “That’s all I say. That is what it’s about. But it’s also about friendship.”

Allan Loeb




Things We Lost in the Fire
Susanne Bier/ Allan Loeb, 2007


A vida de Audrey Burke (Halle Berry) fica despedaçada com a inesperada morte do marido. Devastada, Audrey procura um ombro no melhor amigo do seu marido, Jerry Sunborne (Benicio del Toro), um antigo advogado que se enredou numa espiral de droga e azar. Juntos, esforçam-se por reequilibrar as suas vidas.

Things we lost in the fire realizado por Susanne Bier tem como actores Halle Berry e Benicio Del Toro nos papéis principais.





Things We Lost in the Fire
Susanne Bier/ Allan Loeb, 2007

Só por si, este último, levar-me-ia a não perder este filme. 
Até porque não são muitas as vezes que temos a oportunidade de o ver actuar! 

Benicio Del Toro tem uma interpretação brilhante neste drama poderoso! Não deixa, no entanto, de ser bem acompanhado por Halle Berry.

Os dois conseguem passar todas as emoções inerentes à situação de cada uma das suas personagens, num esforço comum de recuperação, tornando o filme muito real!






Produzido por Sam Mendes, o realizador de “American Beauty” (1999) ou “Road to Perdition” (2002), sem dúvida outra referência a não esquecer!

“It’s a very moving, touching original story,” he says. “It’s very rare to find movies that, on the one hand, are personal stories about human beings interacting, but on the scale necessary to be a motion picture as opposed to a piece for television.”

Sam Mendes

De imediato interessado no script de Allan Loeb, Mendes partiu em busca do realizador ideal. Neste caso, realizadora!


“I felt that it needed a very distinctive voice in terms of a director,” he says. “I wanted it to be as personal a piece of filmmaking as it was a piece of screenwriting".

Comparando-a a Fernando Meirelles,
Alejandro González Iñárritu e outros talentosos realizadores contemporâneos de países de língua não inglesa, nela encontrou receptividade imediata.

“Like Susanne’s work, their movies tend to have a similar aesthetic… handheld, a little rougher, grittier and very distinctive…not as conventional as some equivalent moviemaking in this country and my native England,” 


Sam Mendes

Bier que buscava o argumento ideal para fazer a sua iniciação no cinema americano, ficou profundamente agradada com o script de Loeb e deixou-se envolver pela trama psicológica de duas pessoas atingidas pelo drama da perda. 

“I’m always interested in what happens to people in extreme situations. I felt this story was familiar, but at the same time it made me curious…because it was about something that really could happen,” she says. “And I also loved the idea of working with Sam Mendes, which I thought would be stimulating and a lot of fun.”

Susanne Bier





Benicio Del Toro | Halle Berry
http://www.imdb.com/

Del Toro fez uma séria pesquisa sobre dependência de drogas, para esta sua interpretação. Falou com médicos especializados, e frequentou sessões dos NA (Narcotic Anonymous).

“I think it was Kurt Cobain who said something along the lines that people need to get high to feel the enthusiasm that they felt as a kid,”

Benicio Del Toro

Outro ponto alto do filme: a banda sonora do argentino Gustavo Santaolalla bem conhecido pelos trabalhos em The Motorcycle Diaries, Babel e Brokeback Mountain, e do sueco Johan Sodergvist.

“This is not a message movie. I hate message movies. But I do like stories with content, and I do like stories which, though they appear to be deceptively simple, stay with you after you’ve seen them and spark discussion.”


Susanne Bier



... mas é sem dúvida uma história que nos prende, nos faz reflectir, nos motiva a debater...




Miosótis (pseudónimo)

fragmentos da noite com flores

17.05.2008
Copyright ©2008-fragmentosdanoitecomflores Blog, fragmentosdanoitecomflores.blogspot.com®



18 comments:

DarkViolet said...

A opiniao de muita gente mas falta a opiniao da autora do post :D
Não se pode perder se pensarmos que nada se teve..uma opiniao positiva.
Tudo se perde e nada fica...uma opiniao negativa.
Perde-se algo mas fica-se sempre com algo ganho.
A minha opiniao é a primeira:D

Miosotis said...

Bem, Dark_ compreendo e aceito a tua opinião negativa sobre este 'post'!

Não o redigi preocupada com a opinião dos outros, mas com o prazer de escrever algo mais aprofundado [já que há aqui um largo trabalho de investigação] para além do meu próprio sentir!

Claro que o 'meu' sentir está presente! E passo a citar as diversas passagens inscritas:

'Uma proposta que vale a pena... ';

'...Não é um filme fácil ou confortável em dias mais intranquilos, mas sem dúvida, uma excelente história, numa narrativa bonita, humana, um diário de perdas e reencontros em que 're'aprendemos a valorizar as pessoas!';

'...Só por si, este último, levar-me-ia a não perder! Até porque não são muitas as vezes que temos a oportunidade de o ver actuar!'

'...Produzido por Sam Mendes, o realizador de “American Beauty” [1999] e “Road to Perdition,” [2002] era sem dúvida outra referência a não esquecer!';

'...Outro ponto alto do filme: a banda sonora do argentino Gustavo Santaolalla bem conhecido pelos trabalhos em The Motorcycle Diaries, Babel e Brokeback Mountain e do sueco Johan Sodergvist!...';

'...... mas é sem dúvida uma história que nos prende, nos faz reflectir, nos motiva a debater...'


Confesso que não dei completa cobertura aos meus sentimentos [ando um pouco mais 'avessa' a demonstrá-los...] mas está bem patente, talvez de uma forma demasiado 'formal' que gostei e recomendo!

Confesso, que sendo tu 'meu' leitor amigo, a tua opinião é importante. E me penaliza saber que foi negativa :(
Não posso alterá-la...

Sensibilizada, como sempre, pelo teu olhar atento, menos 'aveludado' hoje, em 'fragmentos'!

... sempre 'aberta' a críticas construtivas... mas fazendo deste espaço um 'desanuviamento' para o meu dia-a-dia...

Oliver Pickwick said...

De fato é um ótimo filme, prezada Miosótis.
Da minha parte, apenas retifico o comentário que fez, mudando para: "Só pela Halle Berry, levar-me-ia a não perder!" ;)
Um beijo!

herético said...

ainda não fui ver. mas nunca me arrependo de seguir as tuas escolhas.

beijo

Miosotis said...

... a cada um suas 'escolhas' amigo 'Pick' ;)

Sensibilizada pelo olhar amistoso em 'fragmentos'!

Um beijo!

Miosotis said...

... isto de sentires no que concerne a filmes, livros, músicas, é sempre bem complexo!

Todos temos nossos 'divagares' muito pessoais e/ou intimistas, 'Herético!

Mas, fico contente por saber que temos empatias...

Sensibilizada pelo olhar afectuoso em 'fragmentos'!

Um beijo!

... e bom filme!

carteiro said...

Faz-me falta uma boa noite (ou tarde...) de cinema. Há dias fui ver um filme que não conta. foi mesmo no espírito de comer pipocas e ver cor e movimento à frente (mas não comi pipocas... não sou adepto delas no cinema).
Então... o último que me deu um prazer quase terrível de tão grande que foi, foi o Haverá Sangue.
Fica aqui registada a sugestão :)

Miosotis said...

Esse foi um dos que perdi, 'carteiro' :(

Nem sempre se pode ver tudo... estava nas minhas perspectivas, acabei por perder!

Vi o 'trailer' e pelo que conheço de Daniel Day-Lewis, não era para deixar passar!

Ficou registada a sugestão :)
Ficarei atenta à televisão ou eventualmente ao aluguer do DVD.
Sei que não é o mesmo prazer...

Sensibilizada pelo olhar em 'fragmentos'!

... Pipocas?! No cinema, nem pensar! Afasto-me sempre que posso!
Cinema não devia dar direito a pipocas ;)

herético said...

pois é Misótis. por vezes. surpreendo(-me)

grato.

jasmimdomeuquintal said...

quem sabe s enão irei... Agora tenho o festroia e são muitos para ver.

Miosotis said...

... ainda bem, 'Herético'! É muito saudável quando [nos] surpreendemos!

Bom feriado!

Miosotis said...

... sim 'jasmim'! Efectivamente com o 'Festroia' vais fruir de muito cinema!

Bons filmes!

DarkViolet said...
This comment has been removed by the author.
DarkViolet said...

Sem dúvida que tens opiniões tuas, mas não deixa de haver mais opiniao de outras pessoas. É uma construçao dum post que eu entendo. A diversidade cria uma opinião mais complementar, na maioria das situações

Twlwyth said...

Obrigada pela sugestão. :)

Beijo

Miosotis said...

'Sem dúvida que tens opiniões tuas, mas não deixa de haver mais opinião de outras pessoas...' - sem dúvida, mesmo, Dark_!

Acaso afirmei eu o contrário?!?

E é nessa 'diversidade' que vamos construindo nossa[s] paisagem[ens]!

Sensibilizada pela duplicidade de olhares!

Miosotis said...
This comment has been removed by the author.
Miosotis said...

... não tens que agradecer, 'Twlwyth' !

É uma leitura possível de um filme que me 'tocou' profundamente...

Sensibilizada pelo teu amistoso olhar em 'fragmentos'!
Um beijo